Buscar
  • Herculano

VAMOS FALAR SÉRIO? GENTE MORRENDO E SE DESCOBRE QUE A DOR É O QUE IMPULSIONA A CORRUPÇÃO NA SAÚDE



Qual a manchete do portal Uol desta tarde? Ministério da Saúde pagou US$ 14,8 milhões a mais por lote de máscaras KN95. E isto num governo que se orgulha de ter terminado, ou de não ter praticado corrupção. Isto, em Brasília, sob a vigilância de todos e interesse sob acirrada disputa.


Multiplica-se aos milhares esses esquemas, lobbies e amarrações políticas e negociais sem controle por estados e principalmente municípios. Tudo sob o rito do pregão, da urgência, da emergência, da inexigibilidade de licitações. Impressionante. Só com muito salmo.


Para não me alongar, pois qualquer brasileiro minimamente informado, está estupefato com que se revela, se prova e se tenta esconder, a qualquer custo e com intimidações, ameaças ou constrangimentos na CPI da Covid, no Senado, reposto o primeiro parágrafo deste artigo do Uol, apurado e escrito por Thiago Herdy. É a verdadeira indústria da morte alimentada pelos pelos pesados e escassos impostos de todos nós. Até quando?


Máscaras do tipo KN95 adquiridas pelo Ministério da Saúde e distribuídas a profissionais na linha de frente de enfrentamento da covid-19 custaram 29% mais ao governo brasileiro do que a uma empresa privada que as adquiriu na mesma época, do mesmo importador e do mesmo fornecedor. A compra de 40 milhões de máscaras ocorreu em abril do ano passado, ao custo de US$ 66 milhões. Se nela tivesse sido aplicado o valor mais baixo, o pagamento seria de US$ 51,2 milhões, uma diferença de US$ 14,8 milhões.