Buscar
  • Herculano

UMA NEGACIONISTA NO GOVERNO



Estamos no pior da Covid-19 no Brasil e em Santa Catarina. Ontem, aqui, batemos o recorde de mortes num só dia: 212, totalizando 10.318.


Prefeitos, fazendo decretos espertos, mesmo diante de experiências amargas que custaram caro, mas para as pessoas de seu município.


E o estado vai trocar de governo mais uma vez. Curiosamente, por causa ou em decorrência de dúvidas sérias administrativamente no combate a pandemia. Nada justifica encobrir o erro, decidiram os desembargadores do Tribunal de Justiça e um deputado. É preciso esclarecer.


Perigosamente, vamos, mais uma vez, de Daniela Cristina Reinehr, sem partido, oriunda do PSL bolsonarista, e que não teve dúvidas em tirar a máscara facial para acompanhar o ídolo, Jair Messias Bolsonaro, o negacionista, o do tratamento precoce, o do da gripezinha, o deixem de ser maricas, o do afinal, um dia todo mundo morro, o do vou fazer o quê...


Políticos mudam quando no poder e principalmente para não sair de lá.


Daniela até mudou quando assumiu rapidamente no primeiro impeachment do titular Carlos Moisés da Silva, PSL. Mas, as recaídas delas foram frequentes. Moisés - o recluso - também mudou e assustadoramente muito, depois que tomou uma coça armada por políticos articulados na Assembleia para fazer de Júlio Garcia, PSD, o governador. Ele também caiu na própria cilada que armou.


Tomara que a dura e macabra realidade da Covid entre nós seja mais forte do que as convicções negacionistas e reacionárias da nova governadora interina de Santa Catarina. Que ela se lembre de Celso Ramos.


Outro lembrete a Daniela: convicções ideológicas e extremadas matam inocentes também e estão enfraquecendo seu ídolo Bolsonaro.