Buscar
  • Herculano

TRANSPARÊNCIA ZERO. GASPAR ESCONDE RELIDADE DA COVID NAS ESCOLAS E SE APROXIMA DOS CEM MORTOS



Um áudio e que circula pelos aplicativos de mensagens desde ontem, feito por quem é "responsável pelo controle dos casos de Covid-19 na secretaria de Educação em Gaspar", revela que é grave e preocupante a infecção pelo coronavírus de famílias de estudantes dos CDIs, bem como das escolas públicas (municipais e estaduais) e particulares.


Essa situação tem levado as crianças e adolescentes ao isolamento preventivo em suas casas. Elas estão impedidas de participarem das aulas ou atividades presenciais nas escolas.


Ao mesmo tempo, deixam inseguras professores e os que trabalham nessas escolas, pois devido à falta de transparência no manejo desse tipo de problema e informação, não sabem o grau de exposição que estão sujeitos.


Por outro lado, é exatamente esta falta de transparência que alimenta os movimentos reiterados de grupos de professores para paralisar tudo, principalmente na rede pública e assim, mais uma vez, passar mais um ano no improviso, num ambiente onde o Ideb regrediu vergonhosamente em 2019, mas ao mesmo tempo, elegeu a sua secretária de Educação, vereadora


É mais grave, porque a prefeitura de Gaspar até o momento não vem tratando desse assunto publicamente e pode com isso, estar escondendo uma realidade pior a que se percebe ou que se alimenta em suposições.


Ela, na verdade, pelo comportamento de avestruz, chama para si as dúvidas e pode com isso, estar colocando em risco os próprios professores e pessoas de suporte nas escolas, ou colocando um sistema de volta às aulas sob severo comprometimento.


A falta transparência neste assunto no governo de Kleber Edson Wan Dall, MDB, orientado por seus "çabios" que os alimentam nesse ambiente de relação com a comunidade, é antigo.


Ele chegou até a me intimidar judicialmente quando eu tratei desse assunto, mostrando afrouxamento e negligência nas medidas de controle e fiscalização, péssimos exemplos dos agentes políticos e gestores públicos, enquanto ainda se podia deter o crescimento dos casos de infecção e mortes, como se verifica hoje.


Qual a principal alegação para me intimidar? Eu estaria causando pânico na cidade, numa revelação precoce de força e credibilidade da coluna. Impressionante o amadorismo dessa gente talhada para estar no poder a qualquer custo!


A falta de transparência do governo Kleber e seus "çabios" é reiterada e é seguida pela imprensa local, dependente das migalhas das verbas públicas que o poder de plantão distribui para promover o seu governo de todas as formas.


Este blog não tem, e nem aceita verbas dos pesados impostos do povo daqui e de outros lugares.


Voltando à falta de transparência. É só olhar à reiterada divergência com a secretaria estadual da Saúde e o atraso na atualização do número de óbitos de Gaspar. Eu os venho mostrando seguida e quase diariamente, quando essa diferença se estabelece e ninguém vai atrás da realidade, pois este blog não é de noticias factuais, mas de comentários sobre elas.


Os óbitos já beiram e hoje pode chegar ou ultrapassar a 100.


Pior, esse exagerado número - como já mostrei em artigo anterior - se estabelece em um ambiente de UTIs lotadas, apesar de se ter dobrado o número de leitos de UTIs, no Hospital Gaspar. Agora, são 20 e todos tomados.


Isto sim é algo de causar pânico na cidade, mas pelo jeito, não ao governo Kleber que tenta esconder este fato grave da sua população para que a população possa melhor se prevenir diante da escassez de tratamento e alta taxa de mortalidade ou sequelas graves deixadas pela Covid-19, negada por parcela dos líderes nacionais, como o presidente Jair Messias Bolsonaro, sem partido.


Na relação de ontem, conforme o áudio que circula na cidade, foram para o isolamento devido a membros da família testar positivo para Covid-19, alunos das escolas públicas e particulares, bem como CDIs como a Agenor Zimmermann. Dorvalina Facchini, Madre Francisca Lampel, Ana Lira, Honório Miranda. Tereza Beduschi, Ivo de Aquino, Norma Mônica Sabel, IFSC, Frei Godofredo, Dolores Krauss, EJA, Luiz Franzoi e Vitório Anacleto Cardoso.


Qual será a relação de hoje? Qual a efetiva providência a ser declarada ou esclarecida para a cidade, os educadores e seus pais?


E olha que o secretário de Educação de Gaspar, é um curioso no assunto e vindo de Blumenau por indicação de político evangélico, Ismael dos Santos, PSD, Emerson Antunes, é jornalista, ou seja, deveria entender de transparência. Que papelão! Acorda, Gaspar!