Buscar
  • Herculano

TERCEIRIZA O DITRAN


Já mostrei aqui, que dos 11 agentes, diante das licenças, uso na burocracia interna e "remanejamentos", a Ditran - Diretoria de Trânsito - de Gaspar, tocada por curiosos no preenchimento de cotas político-partidárias, possui, de fato, à disposição, somente três agentes de trânsito.


Esta escassez é para dar conta de todos os problemas funcionais de mobilidade da cidade que atrapalham o cidadão no dia-a-dia. Isso se ninguém adoecer, se as escalas não exigirem descansos e ninguém pegar as férias, licenças ou folgas obrigatórias permitidas.


Ontem, por exemplo, dos três agentes disponíveis, dois deles estavam cuidando do trânsito para o Samae, na Rua Olga Wehmuth, larga e de pouco movimento, quando da abertura de uma "vala" para a colocação de tubos pelo Samae. Já o trânsito nos gargalos da cidade...


Uma cidade que entrou num processo de terceirização de tudo, a Ditran e que está ignorando o Maio Amarelo - na ilustração acima, o cartaz e o mote de 2017 -, lamentavelmente, ainda não está na lista, apesar da precariedade com que serve à população e não se cria perspectivas de reestruturá-la para o objetivo a que foi criada.


E para encerrar.


Que sina é esta do Samae de Gaspar. Não pode ver um asfalto novo. Corre tão logo se termine o serviço para deixar a marca dele e fazer emendas, iniciando-se com isso e se acelerando o processo de degeneração daquilo que se corrigiu com os escassos pesados impostos do povo. Acorda, Gaspar!