Buscar
  • Herculano

QUAIS AS CAUSAS DA QUEDA DO ACESSO DA PONTE QUE CAIU EM BRUSQUE?


Como o assunto é tratado com reservas por aqui, porque se trata de uma obra pública, com recursos públicos, e porque penso que a transparência numa empresa é relevante para o sucesso dela, mesmo em casos que possam arranhar a sua boa imagem...


Engenheiros peritos do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura de Santa Catarina, bem como da prefeitura de Brusque, vão elaborar laudos conclusivos sobre as causas que levaram à queda da parte de acesso da ponte sobre o Rio Itajaí Mirim, em Brusque, no início da noite ontem, quarta-feira, feriado de Tiradentes, casualmente, dia de pouco movimento por lá. Não houve feridos nos três carros envolvidos. Só elevados danos materiais.


Esta parte da ponte se transformaria em um viaduto para passar a nova avenida beira-rio. Esta obra está sendo executada pela gasparense Pacopedra.


Nas redes sociais e principalmente nos aplicativos de mensagens, engenheiros especialistas em obras de infraestruturas dão como causa três fatores: o solapamento da base dos pilares deste acesso à ponte para se fazer a avenida como se vê na primeira foto à esquerda; à falta de interdição de caminhões pesados enquanto se fazia essa preparação para um muro de contenção e exatamente para evitar o que aconteceu; bem como às características do solo de barranca de rio e que se somou a chuva de ontem que pode ter ampliado o trabalho do solo, deixando a estrutura de sustentação da ponte mais vulnerável.


Ontem mesmo, o engenheiro da Pacopedra, Cristian Fuchs, refutou pelos aplicativos de mensagens, de colegas, políticos e leigos, opinando a este respeito.