Buscar
  • Herculano

PRESTES A SUPERAR OS 450 MIL MORTOS NESTE MAIO, ÓBITOS PELA COVID-19 PARARAM DE CAIR


Conteúdo do UOL. No último dia de abril, o país tinha uma média móvel diária de 2.523 óbitos. Em 15 de maio, caiu para 1.910 mortes. Desde então, a escalada recomeçou. Em 20 de maio, a média chegou em 1.971.


Retomo com a opinião pessoal.


Falta vergonha na cara, liderança e exemplo ao governo de Jair Messias Bolsonaro, sem partido, para reverter este quadro doentio e com a reversão, retomar à normalidade de mobilidade e reação positiva da economia e da vida aos brasileiros, principalmente aos mais vulneráveis


O que se vê, é exageradamente o oposto de gente que, aparentemente está mais protegida da doença e das agruras econômicas.


Impera e se difunde o negacionismo reiterado da doença e suas consequências, pelos líderes políticos eleitos e muito bem pagos por nós com os pesados e escassos impostos.


Tudo se fundamenta não na ciência, mas nas questões pessoais, achistas, ideológicas, isto sem falar na indução e avais de líderes religiosos devido a inconfessáveis propósitos financeiros.


Soma-se tudo isso à reiteradas mentiras e dissimulações dos parlamentares como está se testemunhando ao vivo, de terça-feira à quinta-feira - político tem horários especislissimos e reduzidos de trabalho - da CPI do Senado.


Mais do que isso, comprova-se - e não há alternativas urgentes - à falta absurda de vacinas contra o novo coronavírus, que a muitos - inclusive charlatães da medicina - são trocadas aos tais kits precoces.


Eles além de não curarem ou prevenirem, como mostra e comprova amplamente à ciência, ainda podem matar os acometidos - ou não - da Covid-19. É a somam de todos esses absurdos que estariam alimentando o que o matemáticos e cientistas apontam para uma suposta terceira onda de contágio da Covid-19.


E se ela vier como se anuncia, partirá de número absurdamente alto, com UTIs, enfermarias, profissionais e suprimentos nos limites da exaustão. Inacreditável! Eleição já. Wake up, Brazil!