Buscar
  • Herculano

O RIO ITAJAÍ JÁ INSPIROU SER UMA RAIA DE REMO EM GASPAR E APROVADA POR QUEM ENTENDE DO ASSUNTO



É domingo. Daqueles brabos de sol e calor, com Covid e Influenza a nos atazanar mais uma vez nos locais de triagem e recuperação ( mesmo em casa). É incomum eu postar algum comentário aqui no domingo, mas estas duas fotos repassadas há semanas pelo ex-prefeito Adilson Luiz Schmitt (2005/08), sem partido, estão a me incomodar no meu arquivo.


Elas registram uma experiência exitosa, não repetida, infelizmente, e inclusive pelo Adilson, de uma regata no Rio Itajaí Açú aqui no Centro de Gaspar.


Foi no dia 13 de maio de 2005 sob a organização da Fundação Municipal de Esporte. A competição se improvisou numa raia que começava na Ponte Hercílio Deecke e terminava na Sociedade Alvorada (foto abaixo).


Os que participaram dela na época aprovaram, e afirmaram que a raia era muito melhor, estável e segura do que a de Blumenau, que ainda hoje enfrenta trechos com pedras em determinados níveis do Rio.


A exploração do Rio Itajaí - que em Gaspar é gravemente poluído pela falta de tratamento de esgotos e efluentes - não se deu pelo esporte, está se dando por um projeto de lazer e exibição de riquinhos para motos aquáticas, lanchas, iates aos pobres que usarão o tal Parque Náutico - ao lado da Ponte do Vale - para curiosidade e lazer.


Ainda é tempo para se repensar no melhor e mais amplo uso Rio que já tem a procissão de São Pedro. É um espaço. É um corredor, na maior parte do ano, manso.


Por isso, ele poderia se transformar unindo as duas pontes (Hercílio Deecke e do Vale), as partes acessíveis da Rua Pedro Simon, o Mirante, o Parque Náutico em algo atrativo para competições como por exemplo de calendários regulares de competições - ou exibições - de regatas, canoagens, motonáuticas, lanchas etc, no desenvolvimento de turismo regional e estadual.


Nós não temos aqui um dos maiores eventos de aeromodelismo do país e que começou no improviso do finado Paraíso dos Pôneis? É só querer, empreender e liderar organizadamente. Fertilidade há.


Como a Fundação Municipal de Esportes e Lazer é um comitê político, de campanha e está "construindo praças", perde oportunidades de integrar ideias e obras do próprio governo Kleber Edson Wan Dall, MDB. Cada um cuidando do seu nariz e não enxergando nada além dele. Acorda, Gaspar!