Buscar
  • Herculano

O ÚNICO VEREADOR DE OPOSIÇÃO DOS 13 DE GASPAR VAI À JUSTIÇA PARA TER EXPLICAÇÕES DO PREFEITO KLEBER


O vereador Dionísio Luiz Bertoldi, PT, esgotou o tempo e a paciência. Ele acaba de encaminhar ao judiciário da Comarca de Gaspar dois pedidos de mandado de segurança contra o prefeito Kleber Edson Wan Dall, MDB. E para que?


Para obter simples informações sonegadas desde o dia 27 de abril pelo prefeito - e seus "çábios" quando Dionísio viu aprovados ambos requerimentos pelo plenário e que foram remetidos ao Executivo para serem respondidos.


Kleber e seus assessores tinham 15 dias para respondê-los. Ao invés disso, naquilo que dizem ter feito certo, naquilo que pregam transparência, mandaram bananas e vêm enrolando o vereador Dionísio. Não se sabe se não possuem as informações, se elas são conflitantes entre o projeto e a execução, ou se é birra dos que fizeram da Câmara um puxadinho via a Bancada do Amém de pelo menos 11 dos 13 vereadores.


Nos requerimentos, Dionísio quer saber detalhes públicos e necessários sobre da licitação, projetos técnicos, aditivos, custos etc de duas obras: a pavimentação da Rua Dom Daniel Hostins e a o trecho dois do Anel de Contorno, a qual já foi motivo de vários artigos neste espaço e vem ocupando razoável tempo de cobranças do vereador nas últimas sessões.


Os dois pedidos ao Judiciário são assinados pelo procurador da Câmara, Marcos Alexandre Klitzke.


Ele escreveu ao julgador que apreciará os dois pedidos:


A conduta omissiva do Chefe do Poder Executivo local, consubstanciada no não envio à Câmara Municipal de informações que são constitucional e legalmente devidas, fere também os princípios da legalidade, da moralidade, da probidade, da eficiência e da transparência.


Pelo gesto de não atender à solicitação de informações requeridas pela Edilidade, automaticamente sua Excelência, o Senhor Prefeito, obstrui e impede o regular funcionamento da Câmara de Vereadores, notadamente no tocante aos seus trabalhos fiscalizatórios, incorrendo até mesmo nas infrações político-administrativas dispostas nos incisos I e III do artigo 4º do Decreto-Lei nº 201/1967


É de se lembrar ainda que esta prática de sonegar informações aos vereadores se tentou no início do primeiro mandato de Kleber,.


Contudo os mandados de segurança obtidos pela antiga majoritária oposição encerrou tal prática e manobra do Executivo, a tal ponto de cooptar o líder desse processo, o então vereador Roberto Procópio de Souza, PDT, que de ferrenho adversário, tornou-se um aliado de primeiro combate na Câmara e a oposição se tornou minoritária em função disso. Acorda, Gaspar