Buscar
  • Herculano

NSC DEU NOVA ROUPAGEM A PROPAGANDA POLÍTICA SOBRE AS OBRAS DE KLEBER



Há dias mostrei, que do nada, a NSC colocou no Jornal do Almoço de um sábado em rede estadual - único dia onde isto é possível - uma "reportagem" sobre o mirante prefeito Evaristo Francisco Spengler, aqui no Centro. Uma obrinha em 300 metros quadrados, que por pouco não foi barranca abaixo e se atrasou por quase um ano depois do incidente. Sobre isto, nada se relatou. Jornalismo manco.


Nas coincidências, isto aconteceu depois de uma campanha comercial veiculada na mesma emissora mostrando as obras de Gaspar e quando o prefeito Kleber Edson Wan Dall, MDB, o entrevistado, está tentando se estadualizar para uma possível candidatura a deputado, usando o meio evangélico pentecostal onde faz par o deputado Ismael dos Santos, PSD, de Blumenau.


Pois não é que neste sábado que passou, mas desta vez no jornal noturno estadual da NSC, a reportagem foi repaginada para não ficar tão acintosa e com cara de comercial? Então Blumenau entrou como coadjuvante na valorização do Rio Itajaí Açú, tema da "nova" reportagem. Kleber foi entrevistado; Mário Hildebrandt, Podemos, de Blumenau, também evangélico, e que por enquanto não é candidato a nada, não.


Em termos de valorização do Rio Itajaí Açú em Gaspar. além do mirante, e da marina para os riquinhos, faltou mostrar os moradores desassistidos sob a ponte Hercílio Deecke. Esta obra fruto da falta de política de Assistência Social se escondeu da propaganda. O jornalismo da NSC não conseguiu enxergá-lo. Acorda, Gaspar!


REBATE I - A NSC repetiu no Jornal do Almoço desta segunda-feira, esta "reportagem" estadual levada ao ar no sábado. E não foi por falta de assunto mais relevante.


REBATE II - Como bem puxou à minha orelha a leitora Odete Fantoni, eu também omiti. Fizeram um mirante para "admirar" e estão fazendo um parque náutico para os riquinhos e os pobres babarem, com água de esgoto que inunda a cidade há décadas. Nem o Ministério Público que fez há anos um Terso de Ajustamento de Conduta, nem o novo Marco Regulatório conseguem avançar num compromisso e num projeto de coleta e tratamento de esgotos.