Buscar
  • Herculano

KLEBER ARMA PARA DERRUBAR MOÇÃO QUE PEDE A QUEDA DO SEU SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO


Da esquerda para a direita: os vereadores Amauri e Alexsandro, com o suplente Dalsóchio


Está protocolada na Câmara e deverá fazer parte da pauta da sessão de terça-feira que vem, a Moção do vereador da coligação governista, ex-aluno do Colégio Estadual Honório Miranda e funcionário público municipal, Amauri Bornhausen, PDT. A moção pede a demissão do secretário de Educação de Gaspar, o jornalista Emerson Antunes, de Blumenau, devido as inapropriadas comparações fez há duas semanas entre o ensino público e privado durante da área realizado em mídia digital.


O vereador anunciou que faria isso na sessão passada, depois que representantes da Bancada do Amém e do governo de Kleber Edson Wan Dall, MDB, prometeram levar o secretário Emerson Antunes, um curioso na área, e que ocupa o cargo por indicação política do vereador estadual e representação evangélica pentencostal, Ismael dos Santos, na vaga que foi reservada ao PSD de Gaspar na distribuição política dos cargos na prefeitura de Gaspar.


Emerson não apareceu nem para se explicar, nem para pedir desculpas. Por outro lado e ao mesmo tempo, como era de se esperar, os representantes do governo de Kleber na Câmara se fizeram de esquecidos da promessa da sessão anterior.


A Moção ganhou mais duas assinaturas: as do vereador Alexsandro Burnier, PL, e do suplente, Antônio Carlos Dalsochio, PT. Estas assinaturas, todavia, sinalizam que a Bancada do Amém, orientada não irá comprar esta briga e o governo Kleber vai insistir na manutenção do seu secretário, avalizando o que ele disse publicamente.


Kleber e seus "çábios" apostam no esquecimento desse assunto. Votos para não aprovar a Moção de Amauri, o prefeito Kleber, o seu vice Marcelo de Souza Brick que é o PSD possuem e de sobra na Câmara.