Buscar
  • Herculano

GASPAR ENTRA NA ERA DIGITAL DO GOOGLE NAS ESCOLAS, MAS PERPETUA O ATRASO NAQUILO QUE É BÁSICO


Gaspar entrou oficialmente na semana passada no "Programa de Transformação Digital Google For Education". É um avanço e tanto, se tudo der certo.


Mas, antes de mais nada, é um negócio e faltou explicar o custo de tudo isso no mesmo press-release alvissareiro.


Este assunto foi talhado para a marquetagem, a marca essencial do governo de Kleber Edson Wan Dall, MDB e Marcelo de Souza Brick, PSD. E a notícia se espalhou por Santa Catarina por interesse do próprio Google e principalmente, para limpar a barra do secretário e promover o prefeito em uma possível candidatura.


Antes disso, todavia, Gaspar esqueceu de resolver seus problemas básicos na Educação. A começar pela indicação de um curioso na área, vindo de Blumenau, o jornalista Emerson Antunes.


Ele já causou estragos por aqui, exatamente por não ser da área, por ser uma indicação política do deputado Ismael dos Santos, PSD, por comparar o ensino público, com ensino privado - e não dizer como vai fazer para diminuir esta distância - e usar na comparação, não o seu próprio quintal, mas o quintal dos outros, o quase centenário Colégio Honório Miranda, que é estadual.


Assunto velho, Herculano! Pode ser. Mas, continua sem solução.


E por quê?


Porque Gaspar possui um dos piores Ideb - Índice de Desenvolvimento da Educação Básica - na proeza pré-pandemia que conseguiu Kleber com a sua ex-secretária - que é do ramo, diga-se - e hoje vereadora, Zilma Mônica Sansão Benevenutti, MDB.


Durante a pandemia, Gaspar teve dificuldades de adaptação no modelo à distância. Na volta, às aulas presenciais, isso ocorreu com relevantes atrasos e em alguns casos, houve à necessidade interrupções devido a surtos localizados de Covid-19 entre alunos, professores e servidores.


E por quê, outra vez?


Porque se o governo Kleber e o secretário Emerson estão preocupados com o avanço digital via a ferramenta do Google, como a propaganda, com a marquetagem futurística, sem antes resolverem os problemas básicos pré-pandemia que afligiam a área.


Eles começam a dar sinais visíveis de perpetuidade na volta à normalidade.


Entre eles estão à falta de vagas nas creches, à falta de profissionais suficientes, desiquilíbrio de conhecimento e aprendizado dentro das próprias turmas, falta de contraturno, turno integral e segunda língua, exatamente àquilo que o secretário usou na sua comparação discriminatória, que o levou a pedir desculpas públicas na Câmara de vereadores onde rolou um clima de desconfiança.


E por quê, finalmente?


Porque o meio digital em si não vai suprir a pedagogia; vai facilitá-la, e muito, reconheça-se. Não vai recuperar fisicamente salas seja no acolhimento nos CDIs, seja educação Básica como o da Escola Aninha Pamplona da Rosa, no bairro Santa Terezinha. O secretário não viu o estado em que ela está? Quase um ano para corrigir e não consertou para recepcionar mínima e decentemente à comunidade de alunos, professores e servidores? Hum!


Eu estou exagerando de novo?


Então este texto abaixo não é meu. Está nas redes sociais. É para o Emerson ler, se não leu. É para o prefeito candidato ler, se não leu. É para os vereadores da Bancada do Amém, lerem, se não leram. E tomar as providências antes de se implantar o Google por lá. Emerson que olhou para a casa do vizinho, precisa se ligar e olhar antes para a sua casa, pelo jeito. Acorda, Gaspar!


Esse é o estado da escola Aninha Pamplona Rosa infiltração, goteiras muro rachado com perigo de cair cerca quebrada e emendada sem contar a entrada que nem um telhado tem quando chove molha e fica escorregadio, aí me diz qual desses vereadores se preocupa com essa situação pois não se vê um bendito pra lutar por projetos que realmente interessa a população aí vem dizer que tem projeto pra uma nova escola aí enquanto isso nossos filhos ficam correndo riscos, então me fala prefeito, vice e vereadores e se fosse com o filho de vcs Seria assim também? Pq os filhos de vcs graças ao salário que nós pagamos estão em escola particular, mas e os nossos como ficam? Esperando a boa vontade de vcs. Está mais do que na hora de vocês fazer alguma coisa pela nossa escola e por nossas crianças antes que aconteça uma tragédia. Pois esse valor de vale alimentação que vcs pediram e foi aprovado tao rápido poderia ser usado para melhorias na escola.


Banheiros com infiltração no teto, sem iluminação devido a possibilidade de choques e curto-circuito, baldes para goteiras bem na entrada da escola e que se espalham por outra dependências...