Buscar
  • Herculano

COMO FUNCIONA A PROPAGANDA DE KLEBER. ELA "APAGA" OS PARCEIROS DE GASPAR NÃO ALINHADOS COM ELE


Um press release, ou seja, uma nota oficial da prefeitura de Gaspar e do governo de Kleber Edson Wan Dall, MDB, anunciou na quarta-feira passada o início das obras, que quando prontas, vão dar em numa "nova praça" - com equipamentos de lazer e atividades esportivas - na Rua Adriano Kormann, perto do posto de Saúde, no bairro do Bale Vista , aqui em Gaspar.


Dos R$550,9 mil que custarão esta obra, R$300 mil vieram de uma emenda parlamentar do orçamento do governo de Carlos Moisés da Silva, PSL, obtida e rubricada pelo deputado Ivan Naatz, PL. Naatz atendeu a um pedido do vereador Alexsandro Burnier, quando ele ainda era suplente no PSD e nem estava no PL. Enxergou em Alexsandro, um potencial cabo eleitoral seu no Bela Vista. Nada mais!


Sobre estes recursos que viabilizarão a obra, e como ela foi conseguida via o governo do estado, só o deputado mereceu uma citação no press release - sem o valor e que é a maior parte da obra - é só fazer a conta.


Mas, quando algo semelhante acontece no entorno do poder de plantão, uma nota como esta não esquece de anotar, relatar e enaltecer os que trabalharam aqui pela vinda dos recursos estaduais ou federais - deputados e senadores - as quais engordam o Orçamento Municipal.


E por quê? Porque tudo é um jogo político para enganar e enrolar analfabetos, ignorantes, desinformados e animar os cabos eleitorais nos discursos falsos que andam por aí nas entrevistas sem perguntas, nas redes sociais, nos aplicativos de mensagens. É, também, para diminuir ou até, sabotar os supostos adversários, mesmo eles ajudando a cidade, os cidadãos e suas comunidades, como neste caso, o Bela Vista. Incrível!


Eu adverti que isso aconteceria em pelos menos três artigos anteriores. Sinais claros e explícitos haviam dessa ingratidão. Bingo!


Primeiro o prefeito Kleber, por conta própria ou orientado por seus "çabios", reuniu-se sobre o terreno onde será a futura praça, com um mapinha na mão, para uma foto promocional com os dois vereadores do bairro: Cleverson Ferreira dos Santos, PP, e Giovano Borges, PSD.


Propositadamente, Kleber, e os seus alí reunidos e mentores da reunião, esqueceram, vejam só, o outro vereador, o Alexsandro. Ele ainda não é da Bancada do Amém, mas também, não é exatamente oposição ao governo de Kleber.


Segundo, o próprio deputado Naatz é parte do problema. Ele não é exatamente um político de equipe e prefere criar canais próprios com o poder de plantão, ao invés de usar o diretório, as lideranças do partido dele aqui e o vereador.


Naatz até remediou, depois de exposto aqui neste espaço e cobrado por alguns cabos eleitorais seus, gente do PL de Gaspar e por isso agora, está sob questionamento dos próprios amigos como lhes relatei em outro artigo anterior.


Terceiro, o prefeito Kleber está usando esta obra para se projetar numa arquitetura eleitoreira que vai dar 30 áreas de lazer até 2026, ou seja, bem depois do seu mandato. Das 30 áreas, uma dela, incrivelmente, quando se apresentou atabalhoadamente o projeto no processo de marquetagem na Câmara, como lhes relatei em outro artigo, nem se sabia exatamente onde ficaria. Meu Deus!.


Quarto. Os "heróis deste empreendimento, segundo o press release da prefeitura, são secretário de Planejamento Territorial, Jean Alexandre dos Santos e principalmente o presidente da Fundação de Esportes e Lazer, Roni Jean Muller. Estranhamente, esqueceu-se de relacionar o secretário de Obras e Serviços Urbanos, a quem estaria subordinada tal ação executiva desta e outras obras que criarão praças a rodo por Gaspar, Luiz Carlos Spengler Filho, PP.


Esta é mais uma prova da indecência e de que já estamos em plena montagem e chantagens da campanha eleitoral com vistas aos resultados de 2022, selecionando candidatos a deputados estaduais e federais por aqui.


E Naatz certamente não será um no esquema da prefeitura onde ele insiste transitar. E nem será dos que apoiaram o engenheiro, o professor universitário e ex-vereador Rodrigo Boeing Althoff, que ele insiste em desdenhar e que não o quer como um mero cabo eleitoral enfraquecido.


E quando esclarecido aqui, todos, seja qual a matiz política professada ou atendida nos interesses imediatos de poder ou empreguismo políticos com os pesados impostos, ficam irritados e desqualificam este espaço.


Este blogo apenas esclarece e coloca o dedo nas feridas expostos.


E antes de encerrar. Não basta fazer apenas uma praça de lazer, é preciso criar mecanismos de gestão e manutenção permanente dela. Caso contrário, a área de lazer depois de entregue, ficará como o que estampa a foto acima. Dinheiro bom jogado fora e que serve apenas para a promoção política de ocasião e festinha de vândalos, todos marmanjos, quando não desocupados e drogados. Vergonha. Acorda, Gaspar!