Buscar
  • Herculano

CHORE, QUE É DE MATAR

Você sabe quantas vacinas contra a Covid-19 fabricadas pela Coronavac da China e distribuída pelo Butantã, Gaspar receberá hoje? Tão somente 340, ou seja, com elas somente 170 trabalhadores e moradores gasparense serão imunizados, pois há necessidade de duas doses para tal.


Agora compare estas gotas neste oceano. Segundo o IBGE somos mais de 70 mil almas, e pelo menos 45 mil elegíveis a esta vacina. Multiplica-se este retrato de gostas e oceano por todos os mais de cinco mil municípios brasileiros.


Incrível é que alguém receberá meia dose. E por que? Na divisão da secretaria de Saúde do Estado de Santa Catarina, 319 doses ficaram para os profissionais de saúde e 19 para os nossos idosos. Como se sabe, é preciso doses pares - a primeira e a segunda.


Em Ilhota, são 42 doses para o pessoal de saúde, ou seja, 21 profissionais apenas vão ser imunizados.


Haverá fotos dos políticos de Gaspar e Ilhota comemorando como se este mínimo - e é proporcional em todo o país - tivesse algum efeito prático para efetivamente conter a pandemia na população e levar à normalidade para as nossas vidas, bem como o reerguimento da economia. É, pesar de tudo, um começo, diante de tanta politização que se teve por aqui, em algo que salva vidas.



Este é o perfeito retrato da gestão do presidente Jair Messias Bolsonaro, sem partido. Ele e os seus ideologicamente próximos, negam a pandemia que já matou mais de 210 mil de brasileiros, negam à ciência - afinal, a terra é plana - esmurram o conhecimento e os cientistas, e nos querem doentes, fracos e reféns tomando apenas cloroquina e outras coisas dos gêneros.


E agora, estamos sob a ameaça da falta de insumos na China para produzir em solo brasileiro tanto a vacina da Coronavac (Butantan) como a da Oxford Astrazeneca (Fiocruz) para se ter mais gotas e se tornar mar neste oceano. Acorda, Gaspar! (19.01.21)