Buscar
  • Herculano

CENAS IMPAGÁVEIS DOS TIGRÕES BOLSONARISTAS NO VOO A ISRAEL




Os bolsonaros e os bolsonristas reclamam que mídia séria - ou a extrema impressa como a classificam e se não fosse ela, nem o número de mortos pela Covid aqui saberíamos - os expõem naquilo que são pernetas: a coerência, o equilíbrio mental, a transparência e as escolhas pelo obscurantismo contra sociedade, o século 21, o futuro e às prioridades pela vida.


Os tigrões botam pressão contra nós os brasileiros que nos tratam de maricas e de fazer mimimis. No entanto, mais uma vez, viraram tchucas-tchucas e publicamente no exterior, em lugar em que há lei, disciplina, respeito e ordem. Ou seja, sentiram a pressão do tigrão que quiseram inicialmente tratá-lo de gatinho amigo. Meu Deus!


Para se sustentarem no discurso para analfabetos, ignorantes, desinformados e fanáticos, os bolsonaristas só enxergam na frente deles inimigos de todos os tipos como comunistas, chineses, petistas, gente sem fé religiosa pentecostal e bandidos de outras facções, pois se for miliciano, está perdoado. É um deles.


Na verdade. Ambos - a esquerda do atraso e a direita xucra - vivem na e da mesma lama e trama. Disfarçam. Alertam para o perigo imaginário contra o outro, exatamente para que ninguém fora do âmbito bolsonarismo ou do lulismo doentio e retrógado apareça em 2022 e os tire da disputa para a melhor sorte do Brasil e dos brasileiros. Merecemos.


Ambos defende a caça aos corruptos, aos privilégios, a melhoria da economia, desenvolvimento, respeito a direitos, ampliar empregos, mas quando no poder são iguaizinhos.


O caro e desnecessário turismo de políticos bolsonaristas a Israel neste final de semana, foi mais um daqueles marcantes casos para deixá-los inscritos no anedotário do Febeapá - Festival de Besteira que Assola o País -, do também impagável Stanislaw Ponte Preta (Sérgio Porto).


  1. Os políticos bolsonaristas posaram na saída, garbosos, em posição de sentido, com o chefe-mor deles, o Jair Messias Bolsonaro, sem partido, sem máscaras, como se fossem numa missão de salvadora em Marte e lá encontrar à "solução" para o grave problema da pandemia que assola o mundo, e muito mais, por causa dessa gente errante e terraplanista, o Brasil

  2. Chegando lá em Israel, os que foram, numa mesma foto defronte ao avião da Força Aérea Brasileira que os levou, posaram com máscaras. Os valentões viraram tchu tchucas das regras que por aqui só são para os fracos, os medrosos, os maricas...

  3. O chanceler brasileiro conhecido terraplanista e maluco entre os seus pares mundiais, achou-se importante. No encontro oficial, foi advertido e teve que usar a máscara que nega e que acha ser um acessório. Pior: o cumprimento, só de cotovelos.

  4. A comitiva foi lá ver um "spray" nasal milagroso (para substituir as condenadas e placebadas cloroquinas, ivermectinas..., spray que Israel não usa, e ainda é um inicial experimento.

  5. Israel, proporcionalmente, no mundo, é quem mais vacinou a sua população: mais de 50% dela. Não está espera de milagres do seu próprio spray nasal. Apostou unicamente na ciência, na vacinação, na retomada da normalidade.

  6. Será que a comitiva brasileira de políticos negacionistas vai realmente se convencer disso? Se sim, valerá a pena ter feito viagem que deixará de ser cara e turística. Entre os viajantes está o filho do presidente, o deputado Federal, Eduardo Bolsonaro, PSL-SP.

  7. E para completar: a comitiva brasileira não pode acessar laboratório e hospitais onde se faz a experiência do tal spray nasal. E por que? É que nela não havia nenhum médico, nenhum cientista, nenhum infectologista, ninguém técnico capaz de ouvir e avaliar o experimento.

  8. Enquanto isso, no Brasil, o governo e a Anvisa, atrasam análise e registro de um soro para uso de tratamento aos doentes internados com Covid-19, só porque foi descoberto e está sendo desenvolvido pelo Instituto Butantan, que segundo o presidente Bolsonaro é do Dória - um suposto inimigo fora do PT e da esquerda do atraso e que ele não quer como adversário, quer o Lula, o Ciro, o Boulos...- e não um instituto centenário, brasileiro e de referência mundial. Meu Deus!

Vem tchutchuca Vem aqui pro seu tigrão Vou te jogar na cama E te dar muita pressão


Tchutchuca, com seu tigrão Tchutchuca, sente a pressão