Buscar
  • Herculano

A FIGUEIRA LIVRE DO MAU GOSTO



A figueira da Praça Getúlio Vargas, defronte a prefeitura de Gaspar, finalmente se viu livre da jardinagem de mau gosto que lhe foi imposta por curiosos tempos atrás. Aliás, o mau gosto nem combinaria com o mirante do Marco Zero - o que quase foi barranca abaixo, uma obra simplérrima que se arrasta por quase um ano da promessa de entrega à cidade. O mirante está para ser inaugurado e vive recebendo árvores para torná-lo mais humanizada.


A figueira da Praça Getúlio Vargas está livre daqueles restos de pneus pintados e outros penduricalhos. Ela agora, pode, finalmente, pode respirar. Em Gaspar, todos ficaram quietos com esta aberração, menos este espaço. Uma contradição. E por quê? O mesmo governo de Kleber Edson Wan Dall, MDB, que a sufocou recentemente, produziu um press release no dia 16 de janeiro de 2018 prometendo cuidados.


"Os dias de calor excessivo e períodos sem chuva têm prejudicado a figueira octogenária... Em 2018 a Superintendência de Meio Ambiente um processo de tratamento para a recuperação e cuidados especiais com a árvores, que é um dos ícones da cidade..."


Ou seja, a própria prefeitura que corretamente se preocupou com a vida da árvore e do ícone, nas barbas do prefeito, que possui gabinete com janela para ela, maltratou-a, como publiquei aqui. Demorou, mas a razão prevaleceu. A figueira agradece aos que finalmente tiveram bom senso com ela e a permitiram continuar um ícone tão longevo da nossa história. Acorda, Gaspar!