Buscar
  • Herculano

A COPA AMÉRICA E A HIPOCRISIA POLÍTICA À VISTA DE TODOS



De futebol e esportes, entendo-os até ao máximo de assisti-los e razoavelmente torcer antes pelos meus preferidos, ao bom espetáculo e disputa. Não tem nada como o clima de ir a estádio lotado. Outra. Não é também da minha área para meter o meu bico por aqui. Mas, esta polêmica sobre a realização ou não da Copa América aqui no Brasil, já passou do limite do razoável.


Ela mostra que tudo está politizado, a campanha de 2022 já começou, que não vai ser fácil e que o presidente Jair Messias Bolsonaro, sem partido e em 15 dias possivelmente no Patriotas e se não houver ressaca com o 51, possui uma claque em ascensão de adversários. Bastou ele dar aval pessoal para a competição, que tudo virou polêmica, extremismo e uma disputa incomum fora das quatro linhas - inclusive na imprensa.


É certo que Bolsonaro é um negacionista da Covid-19, que defende um tratamento precoce que não cura e até pode matar, que retardou e a vacinação para nos livrar do coronavírus, mas fazer de tudo isso um cavalo de batalha para prejudicar o que já está protocolado como possível, é algo assustador.


Sou a favor da realização da Copa América, sem a presença de público. Ora, se é permitido a realização da Libertadores e da Sul-Americana com intercambiação e viagens de atletas, suporte e dirigentes para todo o lugar entre o Brasil e outros países do continente, qual a razão, para a não realização da Copa América nos mesmos protocolos? As cepas não estão "viajando" nestes dois casos e "viajarão" no outro?


Nem vou colocar no mesmo barco as competições estaduais que acabaram de ser encerradas, nem o Brasileirão das A, B e C liberadas e em curso que levam atletas para todos os lados do Brasil.


Essas competições, são muito monitoradas e razoavelmente seguras. Se pode uma, pode outra. Simples assim! E ainda meter o Supremo Tribunal Federal nisto? Suprema vergonha! A esquerda é tão sem noção quanto a direita xucra que está e quer se perpetuar no poder. Tratam-nos como tolos, imbecis e seus bonecos manipulados.


E por quê?


Porque pior mesmo, é o que se faz em todos os grotões, inclusive por aqui, nos campos de sociedades e várzeas. As queixas e burlas são frequentes. Ali sim, há a rodo aglomerações e nenhum cuidado. Então se houvesse que discutir alguma coisa, teria que começar por esta base de propagação e infecção sem controle.


É nos grotões, nas festas de bares, clubes e familiares que se fortalece a suposta terceira onda. Não exatamente nos estádios vazios de públicos e de rigorosos protocolos. É só ver como se aumenta o número de mortos por aqui. Em Gaspar, sete em sete dias. Nunca antes tivemos esta marca antes. E aqui não há estádios para futebol controlado pela CBF


E para encerrar e notar onde está o xis desta questiúncula ridícula.


Ah, mas o presidente Bolsonaro quer entregar, erguer a taça e tirar uma lasquinha se o Brasil for o vencedor. Que erga! É o papel protocolar dele. é também do jogo jogado. Mas, também Bolsonaro corre o sério risco de entregá-la e não erguê-la.


Não foi isso que aconteceu com o PT de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Vana Rousseff que armaram a Copa do Mundo com a dinheirama que não tínhamos e que sustentaram a corrupção e viram a Alemanha nos meter sete no Mineirão?


Jogo é jogo. Um é jogado no campo. O outro nos tapetes e na linha de cuspe traçada no meio da rua. Infelizmente, parece que esta será a tona da disputa de 2022. Wake up, Brazil!