Buscar
  • Herculano

"É GOLPE!" BRADAM E ESPALHAM EM NOVA NARRATIVA KLEBER E SEUS "ÇÁBIOS" PARA MANTER EMERSON SECRETÁRIO


É impressionante como os políticos - não só os daqui, diga-se desde logo - são capazes de manipular fatos para se estabelecerem como vítimas dos seus próprios erros grosseiros e mal calculados. Tratam seus eleitores e eleitoras como tolos, analfabetos, ignorantes e desinformados.


Você - quando os ouve - não está ouvindo nada da ficção de Dias Gomes na sua lendária Sucupira. Você está em Gaspar. Onde qualquer semelhança é exatamente mera coincidência. Desastroso aprendizado.


Eu escreveria nesta segunda-feira sobre a recuperação do vereador Amauri Bornhausen, PDT, ao lado em foto postada em sua própria rede social, achincalhado via aquele ofício de número dez de iniciativa do vereador Francisco Hostins Júnior, MDB, por seus pares na sessão de terça-feira passada.


Já se sabe que Amauri terá que passar por novo procedimento cirúrgico. Antes vai ser liberado esta semana para voltar para casa. O estresse da Bancada do Amém, onde estão onze dos 13 vereadores - inclusive ele - desencadeou um processo de infarto na quarta-feira depois da sessão de terça-feira. Já contei tudo aqui. Então...


É impressionante como os políticos - não só os daqui, diga-se desde logo - são capazes de manipular fatos para se estabelecerem como vítimas dos seus próprios erros grosseiros e mal calculados. Tratam seus eleitores e eleitoras como tolos, analfabetos, ignorantes e desinformados.


Retomando.


Sabe qual é a mais nova narrativa do governo de Kleber Edson Wan Dall, MDB, do vice Marcelo de Souza Brick, PSD e os "çabios" que os cercam em múltiplos empregos que arrumaram para si e os seus na prefeitura de Gaspar na tentativa de se livrarem dessa culpa?


De que quem pede a cabeça do secretário da Educação, o maior Orçamento do município, um curioso na área, que desdenhou o produto - discente egressos - do ensino público onde ele agora está inserido para gerir e produzir resultados, o jornalista Emerson Antunes, vindo de Blumenau, empregado por seu aparentado deputado evangélico pentecostal, Ismael dos Santos, PSD, está montando e executando um golpe contra Kleber.



Da esquerda para a direita: o prefeito Kleber que acha as cobranças da cidade fruto de um golpe contra o governo dele; o vereador Junior Hostins autor do ofício para desmoralizar a Moção de Amauri, e o presidente do PDT, Roberto Procópio que abandonou Amauri à própria sorte.


Golpe? Como assim? Nem votos na Câmara há para qualquer ensaio, muito menos para se levar adiante qualquer mínima tentativa de se criar embaraços jurídicos-administrativos. É cortina de fumaça pura, de quem está em pecado e não quer a penitência. Nem mais, nem menos


Não vou repetir à clareza dos pronunciamentos do próprio vereador Amauri na Câmara. São tapas nas caras dos seus próprios pares enfeitadas de disfarces. É a palavra de gente decente. Tudo postado aqui à disposição para quem quiser tirar qualquer dúvida.


Golpe? Se quem pronunciou comparações discriminatórias contra o ensino público e os alunos do Colégio Honório Miranda, 87 anos de história em Gaspar, não foi ninguém de fora do governo. Foi o próprio secretário de Educação de Kleber, de Marcelo, do poder de plantão, dos "çabios" feito pelo MDB, PSD, PP, PDT e PSDB.


Golpe? Se quem se "rebelou" com argumentos sólidos e que não conseguem ser demolidos pelo poder de plantão, foi um próprio membro da Bancada do Amém, um aliado do governo.


Amauri teve apenas num ato de lucidez e coerência contra a insensatez e discriminação desqualificada de um membro do governo contra gente pobre e um sistema que precisa ser fortalecido: o ensino público. Quem fez é gasparense da gema, é ex-aluno do Colégio ofendido, como todos. Amauri apenas foi autêntico e e não chantageou por seu indescupável silêncio por trocas contra seus próprios aliados. Simples assim!


Golpe? Pode ser até que há, mas este foi praticado pelo governo de Kleber, de Marcelo e seus "çabios" que ao serem surpreendidos pela manifestação pública de Amauri - e que lavou a alma não apenas do Honório, mas do ensino público como um todo -, se armaram em faz-de-contas, escaramuças, intimidações e ameaças ao mensageiro e não ao autor da obra discriminatória.


Golpe? Pode ser, mas este foi praticado pelo governo de Kleber, de Marcelo e seus "çabios" que ao serem surpreendidos pela manifestação pública de Amauri, um funcionário público municipal, probo e cadeirante, logo tentaram lhe colocar o cabresto que o tem com todos os demais vereadores da base, anunciando que estavam desempregando seus indicados na máquina pública.


Golpe? Pode ser, mas este foi praticado pelo governo de Kleber, Marcelo, seus "çábios" a Bancada do Amém, que ao se verem no meio desta confusão que mal criaram para si próprios, passaram a constranger, desqualificar e chantagear Amauri.


Golpe? Pode ser, mas este foi praticado pelo governo de Kleber, de Marcelo, seus "çabios" e que mais uma vez usou o vereador Francisco Hostins Júnior, MDB, para melar a Moção de repúdio de Amauri - assinada também por Alexsandro Burnier, PL, e o suplente Antônio Carlos Dalsochio, PT. Ela pedia a saída do secretário Emerson.


O ofício de Hostins e que surpreendeu Amauri, manobrou para a Moção sair da pauta de terça-feira e só voltar na sessão do dia 17 de agosto. na esperanças de que o vereador "refleta" melhor sobre a sua iniciativa e atitude. Com ela fora da pauta. Kleber, Marcelo, a Bancada do Amém e seus "çabios" achavam que estavam livres do problemas. Acabaram indo, simplesmente, para o centro dele.


Além de Hostins assinaram o documento do golpe contra Amauri, Francisco Solano Anhaia, MDB; Franciele Daiane Back, PSDB; José Carlos de Carvalho Júnior, MDB; Giovano Borges, PSD; Cleverson Ferreira dos Santos, PP; José Hilário Melato, PP; Ciro André Quintino, MDB; Zilma Mônica Sansão Benevenutti, MDB; Mara Lúcia Xavier da Costa dos Santos; PP.


Golpe? Pode ser, mas do próprio partido do vereador Amauri. O PDT até agora ficou num silêncio sepulcral sobre este assunto, ou seja, concorda com Emerson Antunes, PSD,. Preferiu deixar o seu filiado Amauri ser comido pelas feras do governo Kleber. Só para lembrar. O PDT é presidido em Gaspar pelo ex-vereador e atual suplente direto na substituição de Amauri na Câmara para quem perdeu nas urnas, Roberto Procópio de Souza.


Roberto Procópio, para quem não se lembra, era o mais ferrenho opositor de Kleber na legislatura passada, até se tornar o mais fiel protetor. Esta manobra lhe queimou a tal ponto, que com apoio de Kleber não conseguiu a presidência da Casa que lhe foi prometida. E para se mostrar ainda mais fiel, ardeu na CPI das obras de drenagens da Rua Frei Solano, cuja exposição para o enterro daquela CPI é tida como a responsável pela sua não reeleição.


Hoje, se Amauri se licenciar por causa do seu estado de saúde, Roberto Procópio é o primeiro a ser chamado.


O suplente de vereador e dono do PDT gasparense Roberto Procópio como comissionado toca o Procon, sua esposa Ana Janaína Medeiros de Souza, como comissionada está na superintendente da Defesa Civil, isto sem falar que uma aparentada de Roberto, aluga para a prefeitura, um imóvel onde está o EJA - Educação de Jovens e Adultos.


A ameaça de demitir da prefeitura os indicados do PDT, só atinge a lista do vereador Amauri, o que não fazia política e agora, do hospital, começa a entender como ela funciona de fato.


Golpe? Quem mesmo está tentando aplicar um golpe para tomar o governo dos que fazem planos de 40 anos para se manterem no poder em Gaspar? Amauri? O PT do vereador Dionísio Luiz Bertoldi? Só não me digam que é algo orquestrado por este espaço que não vive de likes, que não impulsionada uma letra do que publica, que não tem um tostão - ou esmolas de aproveitadores - de patrocínio de quem quer que seja, mas é líder de leitura.


Essa gente que gravita no paço municipal está assistindo muito o noticiário de Brasília e aprendendo pouco, muito pouco, com as armações que são desmascaradas a cada minuto pela Globonews, CNN, Folha de S. Paulo, O Globo, O Estado de São Paulo daqueles que prometeram se livrar do Centrão, e agora estão abraçadinhos com o que consideravam o demônio. Discursos para os analfabetos, ignorantes, desinformados, ingênuos, fiéis e fanáticos.


Essa gente que está no poder em Gaspar se olhasse mais as redes sociais daqui e que ainda não foram alcançados pelo medo e o constrangimento desse mesmo poder, viria que está exposta e sendo cobrada na coerência que renega em favor do ajuntamento de interesses que virou o governo de Kleber, Marcelo, marqueteiros bem pagos e seus "çabios" que os colocam em cada fria.


Este blog é apenas um ponto fora da curva porque o poder cega os que se instalam nele. E quando abrem os olhos, enxergam só golpes. Boa recuperação ao vereador Amauri, o golpeado no coração e mesmo assim, até agora, não perdeu a dignidade. Acorda, Gaspar!"